Construções sustentáveis: benefícios para a sua vida e para o planeta

Jardim das Perdizes, o bairro planejado mais moderno de São Paulo, possui certificações em construções sustentáveis que garantem qualidade de vida e conforto a seus moradores

São denominadas construções sustentáveis as obras que unem uma série de medidas adotadas com o objetivo de minimizar o impacto ambiental, promover economia de recursos e garantir mais qualidade de vida aos moradores. Algumas ações podem fazer com que uma construção tradicional se torne sustentável – como a adoção de um sistema de reaproveitamento e reuso de água, inclusão de energia solar ou por correntes de vento – mas o ideal é que a mecânica seja pensada desde a viabilização do projeto. Isso porque é mais fácil incorporar o uso de matérias-primas sustentáveis, controlar a geração de resíduos e o reaproveitamento de materiais durante a execução da obra, mantendo assim a sustentabilidade durante todo o período de vida útil do projeto.

O Jardim das Perdizes é um ótimo exemplo de como unir infraestrutura moderna e sustentabilidade em ambiente urbano. O bairro planejado foi pensado em cada detalhe com foco no bem-estar de seus moradores e da comunidade ao redor, para tornar possível a tranquilidade e a qualidade de vida tão sonhada.

O empreendimento foi desenvolvido especialmente para agregar um novo estilo de vida à capital paulista, selando uma tendência cada vez mais crescente no Brasil e no mundo, aliando construção civil aos cuidados com o meio ambiente, por meio da utilização de materiais sustentáveis, recursos naturais, consumo consciente de energia e outras medidas com foco em qualidade de vida e redução dos danos ao meio ambiente.

Certificação ambiental

O Jardim das Perdizes é o primeiro bairro na América Latina a possuir o Processo Aqua-HQE, uma certificação internacional de construção sustentável desenvolvida a partir da certificação francesa Démarche HQE (Haute Qualité Environnementale) e aplicada no Brasil exclusivamente pela Fundação Vanzolini. O selo atende às exigências legislativas de clima e de fontes energéticas do país. Ele assegura que o projeto em questão é um exemplo de redução do consumo de água, energia, CO2 e matérias primas. A consequência disso é uma vida com mais qualidade para os moradores e um ambiente mais saudável para o desenvolvimento da região onde está localizado.

Para garantir o Aqua, é necessário um controle total do projeto e aprovação em quatro fases do empreendimento: Programa, Concepção, Realização e Operação. Todas elas abrangem o plano ainda no papel até o uso e aproveitamento das tecnologias depois do projeto finalizado.

E não para por aí: o selo Aqua é apenas uma das medidas sustentáveis que o bairro adotou para levar mais conforto ao dia a dia de seus moradores. Além dele, todos os condomínios do Jardim das Perdizes carregam o selo PROCEL Edifica, que garante eficiência energética com um melhor aproveitamento das condições de ventilação e iluminação natural. Esse cuidado eleva o conforto térmico dos apartamentos e diminui o consumo de energia elétrica com condicionadores de ar e iluminação artificial.

O Jardim das Perdizes se consagra, também, com a presença de Bike Sharing para compartilhamento de bicicletas, vagas de garagem com infraestrutura para veículos híbridos e elétricos, segregação de lixo, sistema de aquecimento solar, iluminação inteligente toda em lâmpadas LED, fiações subterrâneas, sistema de drenagem de águas pluviais para que infiltre-se naturalmente no lençol freático. Tudo isso construído à base de um canteiro de obras sustentável, com o reaproveitamento de resíduos de antigos prédios e remanejamento de terras dentro do próprio canteiro, evitando a circulação de mais de mil caminhões pela cidade.

Vista aérea do Jardim das Perdizes

Área verde na porta de casa

Quem escolhe viver em um bairro planejado quer encontrar toda a comodidade de um empreendimento completo, pensado e planejado para suprir as necessidades da família, inclusive no quesito lazer. O Jardim das Perdizes também conta com 44 mil m² de áreas verdes e mais de 40 espécies em 2,2 mil árvores. Entre eles, exemplares de Pau-Brasil e mudas da Mata Atlântica. O parque central possui pista de cooper, ciclovia, pisos podotáteis, playground, aparelhos de ginástica, bancos para descanso e leitura, mesas de jogos de xadrez, pavimentação com 100% de permeabilidade e bebedouros para pets. Além de esculturas, inclusive da artista plástica Tomie Ohtake.

Tudo isso faz do bairro planejado mais moderno de São Paulo um dos lugares mais sustentáveis e confortáveis para se viver na metrópole. Ao todo, são 5 condomínios independentes de alto padrão: Reserva Manacá, Bosque Jequitibá, Bosque Araucária, Recanto Jacarandá e Timelife, com metragens entre 57 e 283 m² e opções de 2 a 4 dormitórios.

Conheça o Jardim das Perdizes e se encante com um estilo de vida exclusivo.

PUBLICAÇÕES RELACIONADAS