27/06/2018 | por

Caixa volta a financiar 70% do valor dos imóveis usados

Além disso, o banco passa a oferecer a linha pró-cotista suspensa em junho do ano passado

Compartilhe

A Caixa Econômica Federal (CEF) anunciou neste início de ano diversas mudanças em suas linhas de crédito imobiliário. Uma delas é a volta do financiamento de 70% dos imóveis usados, antes o banco havia diminuído para 50%. Agora, a exigência da entrada para financiar um imóvel dessa categoria, diminuiu de 50 para 30%. Quem for adquirir uma unidade nova, foi mantido o percentual de 80% do financiamento.

Uma outra novidade é que a instituição financeira voltou a oferecer o crédito imobiliário Pró-Cotista. Vale lembrar que essa é uma das linhas com as menores taxas de juros oferecidas pela instituição financeira, mas havia sido suspensa em junho de 2017. O banco informou ainda que a modalidade foi reaberta para os clientes que atendem aos critérios estabelecidos pelo Conselho Curador do FGTS.

Essa modalidade de crédito é voltada para os trabalhadores com conta de FGTS (Fundo de Garantia do Tempo de Serviço) e oferece taxas de juros que variam de 7,85% a 8,85% ao ano. Para ter acesso a essa modalidade, é preciso comprovar, no mínimo, 36 meses de trabalho sob o regime do FGTS, não necessariamente consecutivos, ou o saldo em conta vinculado, de no mínimo 10% do valor da avaliação do imóvel. Além disso, o trabalhador não pode ser proprietário de imóvel no município ou região metropolitana onde mora ou trabalha e nem ser detentor de nenhum financiamento no SFH em qualquer parte do País, seja imóvel novo ou usado.

Vale ressaltar que o empréstimo pode ser pago em até 30 anos, se for um bem de até R$ 950 mil em Minas Gerais, Rio de Janeiro, São Paulo e Distrito Federal. Nos demais estados, o teto é de R$ 800 mil.

E por fim, mas não menos importante, a Caixa decidiu reduzir os juros para financiamento da casa própria. Para imóveis que se encaixam no Sistema de Financiamento Imobiliário (SFI), a taxa mínima foi de 11,25% para 10% ao ano. Já no caso de imóveis que se enquadram no Sistema Financeiro Habitacional (SFH), a taxa mínima de juros passou 10,25% para 9% ao ano.

Para mais informações, clique aqui.