Cozinha americana: ideias para sua arquitetura e decoração

Muita gente sonha com uma cozinha americana dentro de casa. Mas você sabe como é o layout e a decoração de um ambiente como este? Descubra.

8 de julho de 2020

Hoje em dia, a cozinha é um dos cômodos que mais frequentamos. Algumas famílias até consideram este espaço como o mais importante de suas casas. E elas estão certas em pensar assim. 

Afinal, é neste ponto do imóvel em que será concentrado o maior número de serviços essenciais. Sendo assim, deve ser bem valorizado, em arquitetura e decoração. Que tal mudar o seu layout? Ou fazer uma cozinha americana?

Juliana Pippi

O estilo de cozinha americana

Os pedreiros já estão mais do que acostumados com esta pergunta: “posso fazer uma cozinha americana na minha casa?”. Mas o que seria uma cozinha americana? 

Bem, seria uma tipo de cozinha, integrada com outros ambientes – geralmente com a abertura de uma parede ou meia parede para sala de estar ou jantar. Este conceito surgiu nos Estados Unidos – e é por isto que chamamos assim – mas está popular no Brasil.

Agora, a cozinha americana não pode ser adaptada a qualquer imóvel. O ideal é o cliente sempre consultar um especialista em estruturas para entender se sua ideia é mesmo viável. Algumas construções utilizam como sustentação o sistema de parede portante. 

Neste caso, talvez não se possa realizar a reforma. Contudo, sempre pode haver uma solução. Mas só um arquiteto ou engenheiro civil é que saberá responder isto.

Cristina Barbara
Messa Penna Arquitetura e Interiores

As maiores vantagens das cozinhas americanas

O mais legal das cozinhas americanas é mesmo esta questão da integração com outros ambientes, dando a impressão de que a casa é muito maior. 

Fora que esta união de setores também pode contribuir para a união da própria família que os habita – quem está preparando as refeições pode, ao mesmo tempo, conversar com quem está na sala assistindo TV. Mas existem muitas outras vantagens deste modelo de cozinha.

Juliana Pippi

Cozinhas americanas têm um visual super moderno e podem ser bastante versáteis e funcionais. Podem combinar com diferentes tipos de decoração. 

Contribuir positivamente para solucionar plantas de imóveis pequenos. E quanto aos imóveis mais amplos, deixar a circulação das áreas domésticas mais fluida, sem bloqueios, e bem otimizadas.

O feito de amplitude oferecido pela cozinha americana é mesmo impressionante. Mas, na verdade, deve-se estudar a decoração de toda esta área integrada da casa. 

Seus móveis e revestimentos devem seguir uma mesma linguagem, precisam dar esta ideia de continuidade visual. Também é preciso prever a disposição dos móveis e dos eletrodomésticos, testando combinações até achar a mais confortável para a família.

Juliana Pippi
BY Arq&Design

A união ou separação de sala e cozinha integradas

Como dito antes, sempre é preciso avaliar a estrutura da casa para saber se a sua cozinha pode mesmo ser transformada em cozinha americana. Não se pode tirar vigas e pilares sem estudo; às vezes, também podemos encontrar shafts do prédio pelo caminho. 

Imóveis construídos nos últimos anos vêm com um ‘Manual do Proprietário’ que já adianta esta avaliação, descrevendo se é mesmo possível a abertura da parede da cozinha.

Mas, confirmada a possibilidade, há, basicamente, três formas de integração que podemos fazer entre sala e cozinha. No tipo um, criamos uma união parcial entre os ambientes. 

Neste caso, os limites de cada área é separado com uma meia-parede – que pode vir a servir de bancada extra de refeições, caso receba um tampo de pedra ou madeira por cima. Já no tipo dois, fazemos a delimitação com ajuda de um balcão de madeira no formato desejado.

Renata Basques
Gislene Lopes

Agora, o tipo três é o que mais encanta as pessoas, que é a integração total entre sala e cozinha americana. 

Nesta versão, não há bloqueios estruturais, ou melhor, nenhum elemento vertical entre estes ambientes. Eles são bem melhor conectados, parecendo que se trata de um cômodo só. Até mesmo o revestimento de piso e o rebaixo de forro são contínuos.

Na versão de integração total, há mais liberdade quanto ao layout da cozinha. Pode-se fazer uma cozinha paralela, com armários e eletrodomésticos ocupando uma só parede. 

Em formato de ‘U’, com ocupação de três paredes e abertura total para sala – bastante favorável, pois permite a criação de um triângulo funcional entre pia, geladeira e fogão. E, por fim, com uma ilha – onde pode estar o cooktop ou a cuba.

Juliana Pippi

Lembrando que a coifa ou o depurador de ar pode contribuir bastante para esta integração. Primeiro porque este aparelho impedirá que vapores dos alimentos preparados na cozinha invadam a sala. 

Segundo, porque esta linda peça de design pode ser transformada em ponto focal, destacando uma zona importante desta decoração. E não se esqueça de refletir sobre a iluminação desses ambientes. 

Mais ideias? Reveja as imagens deste texto e use toda sua imaginação e bom gosto para criar uma cozinha incrível!

Juliana Pippi

Essas dicas de decoração para a cozinha foram criadas pela equipe Viva Decora.