Investir em imóveis para alugar é um bom negócio ainda? Veja 8 benefícios

Investir em imóveis para alugar ainda é um bom negócio, mas se você ainda tem dúvidas, confira os benefícios.

17 de dezembro de 2021

O trabalho remoto fez muitas pessoas se deslocarem das grandes cidades, durante a pandemia, para regiões mais tranquilas. Com a retomada da economia e as empresas voltando às atividades presenciais, o movimento contrário volta a ganhar força e as capitais atraem novos (e antigos) moradores. 

Por isso, esse pode ser o melhor momento para investir em imóveis para alugar. Confira algumas dicas!

1. Expectativa de valorização

Existem muitos fatores que podem influenciar na valorização de um imóvel, que independem do mercado imobiliário, como o desenvolvimento do bairro em que ele está localizado, por exemplo. 

Não dá pra prever a porcentagem que imóvel vai valorizar e nem em quanto tempo, mas o que percebemos com base nos últimos anos, o mercado imobiliário está cada vez mais aquecido e isso influencia diretamente na valorização dos imóveis. 

2. Studios são ótimas opções para começar

De acordo com o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), o Brasil sofre um déficit habitacional, com a falta de 7,7 milhões de residências. Conforme a população aumenta, cresce também a procura por novos imóveis para alugar, movimentando o mercado imobiliário. 

Atualmente, a grande procura está por apartamentos menores, conhecidos como studios, que costumam ser utilizados por jovens que querem morar sozinhos, profissionais que se deslocam da cidade natal a trabalho ou pessoas que querem tentar um estilo de vida mais minimalista (e prático).

Uma das grandes vantagens de investir em studios é que eles possuem um custo mais baixo do que apartamentos de metragem mais ampla, mas nada deixam a desejar na infraestrutura oferecida aos inquilinos. Muitos possuem lavanderia, opções de lazer e até coworking

A Tecnisa tem várias opções de studios para você investir.

Ilustração do Studio Florear da Tecnisa

Se você tem um bom dinheiro guardado e pretende investir em imóveis para alugar, pode avaliar se vale a pena um aluguel mais caro ou vários mais baratos, somando renda. Ou seja, comprar um único imóvel ou utilizar o mesmo valor para comprar duas ou três unidades de studios, por exemplo.  

Aqui, vale avaliar o perfil de moradores com base na região do imóvel também. Em alguns casos, alugar um studio perto de áreas comerciais é mais fácil do que imóveis convencionais, com dois ou três quartos para famílias maiores.

3. Rendimento a longo prazo

Muitas pessoas dizem que investir em imóveis para alugar é ter um bem “que se paga sozinho”. Isso significa que você pode dar uma entrada e utilizar o valor do aluguel para pagar o financiamento, sem necessidade de tirar o valor do seu bolso. 

Dependendo do valor do aluguel, é possível pagar mais de uma parcela de uma vez, amortizando a dívida para diminuir o tempo de financiamento e reduzir os juros. 

4. Comprar na planta 

Se você não tem um bom valor para dar de entrada ou não está com pressa para alugar o imóvel, comprar na planta pode ser a melhor escolha. Isso porque quanto antes você comprar um imóvel, maior será a margem de lucro no futuro. 

A Tecnisa possui vários imóveis com preço fixo durante o período de obras, o que facilita ainda mais o controle do orçamento enquanto o imóvel não fica pronto. 

5. Facilidade de revenda

Ainda pensando nos apartamentos mais compactos, eles possuem maior procura para quem deseja adquirir o primeiro imóvel, por isso são mais fáceis de revender. Ao comprar um imóvel na planta, a valorização na hora da revenda é ainda maior. 

Essa é uma boa estratégia para adquirir um novo imóvel, inclusive. Você pode investir em algo maior ou melhor localizado no imóvel seguinte, valorizando seu patrimônio e, consequentemente, aumentando a renda mensal com um aluguel mais caro, compatível com o imóvel da vez.

Inclusive, a legislação diz que quem vende um imóvel residencial tem isenção de Imposto de Renda se usar todo o valor da venda na aquisição de outro imóvel residencial em até 180 dias.

6. Inquilinos esporádicos 

Quando você se torna proprietário do imóvel e decide alugar, é possível avaliar qual é a modalidade de aluguel mais vantajosa para você. Os fatores que devem ser levados em conta são: tempo gasto com administração do imóvel, manutenção e outras questões burocráticas versus retorno financeiro.

Se você tem tempo livre para receber pessoas, acompanhar calendário de locações de curto prazo e deixar tudo organizado, pode ser que valha a pena colocar o imóvel decorado em plataformas de aluguel para quem viaja a turismo ou trabalho e fica na cidade por pouco tempo. 

Há cobrança de taxa para utilizar o serviço, mas muitas pessoas alegam que o rendimento vale a pena. Lembre-se que, nessa modalidade, você precisa investir em móveis e utensílios para deixar a casa pronta para uso dos “hóspedes”. 

Importante: alguns condomínios estão restringindo hospedagens muito curtas, como 1 ou 2 dias, devido à rotatividade de pessoas não moradoras dentro do condomínio. Se você pretende utilizar esse recurso como fonte de renda, vale a pena conversar com o síndico para entender as regras. 

7. Inquilinos fixos

Se você não tem tempo para organizar todo esse fluxo de manutenção e pessoas ou prefere ter um valor mensal fixo garantido, o aluguel convencional pode ser a melhor opção para rentabilizar o seu investimento. Os contratos variam de 24 a 30 meses, com reajuste anual com base no IPCA ou IGPM. 

Dependendo da região e objetivo de mudança do locatário, o contrato pode ser ainda mais vantajoso para o proprietário, como é o caso de imóveis em regiões estudantis, alugados para quem vai cursar universidade ou fazer algum tipo de especialização, como residência médica, por exemplo. 

O período de curso é extenso e estar bem localizado faz toda a diferença para que o estudante ganhe tempo de locomoção para se dedicar aos estudos/trabalho. Há cursos de 4 a 6 anos. Já pensou que bom seria ter renda garantida por todo esse período? 

Bônus: há quem opte por locar com contratos de médio/longo prazo e aproveite os períodos sem inquilinos para alugar por curtos períodos em plataformas de hospedagem. 

8. Diversificação de renda

Outra vantagem de investir em imóveis para alugar é fazer o seu dinheiro trabalhar para você, sem a interferência de grandes oscilações da economia, como os casos que afetam a bolsa de valores e outros tipos de investimentos em bancos e corretoras. 

Diversificar os investimentos é a dica de ouro de todo especialista no assunto. Assim, você não corre o risco de perder todo patrimônio em casos de crise, por exemplo.

Depois de todas essas dicas, você já sabe que investir em imóveis pra alugar é um bom negócio. Lembre-se de avaliar metragem, localização e estágio de obra para avaliar qual opção se encaixa melhor nos seus planos a longo prazo.

Confira uma seleção de imóveis para você investir em aluguel!