10 atitudes da TECNISA em prol da sustentabilidade e consumo colaborativo

Leia os 10 tópicos sobre as atitudes em prol da sustentabilidade e consumo colaborativo que a TECNISA separou para você. 1) Lançará em breve o Jardim das Perdizes, bairro planejado em São Paulo com 250 mil m² e um parque de 50 mil m² aberto ao público. O projeto conta com mais de 70 diferenciais… Ver artigo

15 de junho de 2012

Leia os 10 tópicos sobre as atitudes em prol da sustentabilidade e consumo colaborativo que a TECNISA separou para você.

1) Lançará em breve o Jardim das Perdizes, bairro planejado em São Paulo com 250 mil m² e um parque de 50 mil m² aberto ao público. O projeto conta com mais de 70 diferenciais de sustentabilidade, incluindo drenagem zero (100% das águas pluviais serão absorvidas no bairro).

2) É a primeira a projetar garagem com infraestrutura para carros híbridos. O Moai, em Alto de Pinheiros (São Paulo), é um dos empreendimentos com a novidade.

3) Os empreendimentos L’UNE, em São Paulo, e HUB, em Curitiba, terão Bike Sharing, estações com bicicletas para uso comum dos condôminos.

4) Mais de 20% dos colaboradores da empresa participam do projeto Caronetas,  compartilhando carros no trajeto entre casa e trabalho.

5) Em parceria com a Tigre e a Brasken, criou a grelha ecológica de fonte 100% renovável e produzida a partir de etanol de cana de açúcar.

6) A energia solar está disponível nos canteiros de obras de empreendimentos – todos os chuveiros são aquecidos por esse sistema.

7) O Flex Pauliceia, em São Bernardo do Campo, terá um monitor digital individualizado de energia que permitirá ao morador economizar até 20% dos gastos mensais.

8) Adquire madeira 100% certificada FSC, acima do status de “madeira legal” e integra o Club Corporativo do WWF Brasil.

9) O Flex Guarulhos foi o primeiro empreendimento do estado de São Paulo a conquistar a etiquetagem Procel Edifica, similar ao selo da geladeira garante que o prédio tem um consumo mais eficiente de energia.

10) Para estimular a redução das impressões no escritório, um indicador revela a quantidade de papel e energia que será consumida. O total é convertido em árvores para mostrar graficamente qual o impacto das impressões realizadas.