26/02/2018 | por

TECNISA debate inovação no Construtech Conference

Palestra de diretor de marketing e ambientes digitais da Tecnisa fechou primeira edição do evento.

Compartilhe

Romeo Busarello, diretor de marketing e ambientes digitais da Tecnisa, foi um dos palestrantes da primeira edição do Construtech Conference, evento realizado pela StartSe na última quinta-feira (22/02) com o objetivo de discutir como as startups e as novas tecnologias estão transformando a construção civil e o mercado imobiliário.

Em sua palestra, Busarello compartilhou dicas para empresas e profissionais que querem começar a inovar. Para ele, é preciso estar sempre atento para as novas tendências e nunca se acomodar, mesmo quando as coisas estão dando certo.

Busarello contou no evento sobre o técnico de basquete Mike Krzyzewski, da Universidade de Duke, que grita diversas vezes ao longo do jogo: “Next play, guys!”. Ao perguntar o porquê daquilo, a resposta foi precisa: se depois de uma partida boa os jogadores relaxarem, os adversários poderão se aproveitar disso e virar o jogo. Ao mesmo tempo, se a jogada ruim, é preciso se recuperar rápido e pensar em como acertar na próxima.

Além dela, outra questão foi bastante frisada pelo profissional: a nova geração não tem interesse em trabalhar em grandes corporações que paguem muito bem, mas não tenham uma cultura e um ambiente positivos. “A velha geração queria ‘money’ [dinheiro], a nova geração quer ‘meaning’ [propósito]”, afirmou ele, fazendo um jogo de palavras com as expressões em inglês.

Dessa forma, ter um negócio com propósito e antenado nas últimas inovações são formas de atrair a nova geração. Mas nada disso é possível sem arriscar. “Não adianta ter cultura e inteligência se não tiver coragem. Tem que tomar risco, tem que se arriscar!”, provocou Busarello.

No final da palestra, ele ainda enumerou 5 coisas para refletir e ter para se manter inovador: apostar muito em educação, participar de eventos e fazer networking (ou, nas suas palavras, hora bar), ter muita paciência, ter uma alma digital e saber que mudança se faz com mudança.